As empresas Pfizer e BioNTech anunciaram a assinatura de uma carta de intenção com a farmacêutica brasileira Eurofarma para fabricação no Brasil da vacina da marca contra Covid-19 e distribuição na América Latina

As empresas Pfizer e BioNTech anunciaram nesta quinta-feira, 26 de agosto, a assinatura de uma carta de intenção com a farmacêutica brasileira Eurofarma para fabricação no Brasil da vacina da marca contra Covid-19 e distribuição na América Latina.
Esta será a terceira vacina fabricada em território nacional. A CoronaVac, da Sinovac, é fabricada em parceria com o Instituto Butantan (SP). Já a vacina da AstraZeneca/Oxford é fabricada pela Fiocruz (RJ).
Por meio de um comunicado feito pelas empresas, a Eurofarma receberá o produto de instalações nos Estados Unidos. A fabricação das doses acabadas terá início em 2022 e todas as vacinas serão distribuídas exclusivamente na América Latina. Ainda de acordo com o comunicado, em plena capacidade operacional, a produção anual deverá exceder 100 milhões de doses.
O produto é uma das quatro vacinas contra o coronavírus autorizadas para aplicação no Brasil, sendo o único até o momento liberado para adolescentes de 12 a 17 anos. Na quarta-feira, 25, o Ministério da Saúde anunciou o início da aplicação de uma terceira dose de imunizantes para reforço contra a doença em parte da população idosa e imunossuprimidos a partir de setembro.
A Eurofarma receberá os insumos dos Estados Unidos. O acordo faz parte da expansão da fabricação da Comirnaty em diferentes regiões globais, com a inclusão de “dezenas de parceiros”.
De acordo com as empresas, mais de 1,3 bilhão de doses da vacina foram entregues neste ano. O montante deve chegar a 3 bilhões até o fim de dezembro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *